ajuda

Estado reforça ajuda no combate ao coronavírus no interior

Em mais uma demonstração de apoio do Governo do Estado com os municípios, o vice-governador Major Rocha participou nesta sexta-feira, 22, de videoconferência com nove prefeitos acreanos para ouvir as demandas e alinhar as ações no enfrentamento a pandemia do novo coronavírus.

Em sua fala, o prefeito Bené Damasceno relatou que a maior parte da população de Porto Acre não está cumprindo com os decretos estadual e municipal de isolamento social. O gestor aproveitou a oportunidade e solicitou mais apoio da Polícia Militar para assegurar o obedecimento das regras. O mesmo apelo também foi feito pelo prefeito do Bujari, Romualdo Araújo.

Uma das situações mais críticas foi apresentada pelo prefeito Antônio Barbosa, o Zum. Migrantes não param de chegar em Assis Brasil. Desde a confirmação dos primeiros casos da doença no Acre, estrangeiros de 13 nacionalidades já passaram pelo município fronteiriço. Atualmente, 299 pessoas estão abrigadas em duas escolas públicas, em uma igreja Católica e em tendas montadas na ponte binacional.

Prefeitos acreanos apresentaram ao vice-governador as principais demandas para combater o coronavírus Foto: Diego Gurgel/Secom

Diante da potencialidade no aumento de casos de Covid-19 em Assis Brasil, o prefeito solicitou o reforço de policiais na região e revelou que vai decretar a proibição da entrada de estrangeiros na cidade a partir dos próximos dias. Além disso, pediu o apoio do governo para arcar com a alimentação dos migrantes.

O prefeito de Sena Madureira fez um levantamento das ações que estão sendo realizadas no município e agradeceu a ajuda dada pela administração estadual. Mazinho Serafim citou a construção do Hospital de Campanha para o atendimento exclusivo aos pacientes com a doença. O gestor revelou sua preocupação com o efetivo de profissionais de Saúde. Ele solicitou a contratação de mais seis médicos para a cidade e envio de respiradores mecânicos.

Situação parecida foi exposta pela prefeita de Brasileia, Fernanda Assem. A gestora demonstrou sua preocupação com o aumento dos casos e registro da primeira morte na cidade. A administradora municipal pediu reforço no número de profissionais para atuarem especificamente no tratamento de pacientes com Covid-19 no Hospital Regional do Alto Acre.

Major Rocha comprometeu-se a analisar reivindicações e ajudar as prefeituras no enfrentamento a pandemia de Covid-19 Foto: Diego Gurgel/Secom

Ciente das demandas apresentadas, Major Rocha enfatizou que o governo vem buscando, incansavelmente, ajudar os municípios do interior. O vice-governador afirmou que todas as reivindicações serão avaliadas com atenção e que esforço será feito para atender os pedidos dos prefeitos.

“Todas as solicitações que foram apresentadas são justas e demonstram a preocupação dos prefeitos com a população dos seus municípios. Sabemos que são muitas as dificuldades enfrentadas no interior, mas estamos trabalhando para atender a todos. Vamos analisar os pedidos e acionar os setores competentes para que tenham ciência da necessidade das prefeituras e possam resolver esses problemas o quanto antes”, argumentou Rocha.