Assistência

Estado realiza atendimento emergencial e entrega cestas básicas a famílias indígenas de Rio Branco

Com o avanço dos casos de Covid-19 no estado do Acre, muitas famílias indígenas que vivem na zona urbana estão passando por dificuldades, já que a maioria sobrevive da venda de produtos artesanais. Com isso, a Secretaria de Estado de Assistência Social, dos Direitos Humanos e de Políticas para as Mulheres (SEASDHM) tem realizado atendimento emergencial a essas famílias.

As famílias visitadas são numerosas e sobrevivem atualmente apenas do benefício do Programa Bolsa Família, o que chega a ser insuficiente para o sustento de todos os membros.

Nesta sexta-feira, 24, foram entregues cestas básicas a algumas famílias. Elas foram alcançadas por meio de solicitação ao setor de referência para assuntos indígenas da SEASDHM e algumas já eram acompanhadas pela secretaria, que avaliaram e agiram de forma emergencial e direta na entrega dos mantimentos.

As famílias visitadas são numerosas e sobrevivem atualmente apenas do benefício do Programa Bolsa Família Foto: Cedida

“A SEASDHM  respeitando a diversidade étnica de nosso estado, vem priorizando ações pontuais e firmando parcerias com diversas instituições que trabalham com a garantia de direitos dos povos indígenas.  Temos, no decorrer desse quase um ano e meio, realizado ações de fortalecimento dos programas sociais direcionados aos povos indígenas. E nesse momento de crise mundial estamos com nossas equipes em campo, atendendo as famílias mais vulneráveis,  incluindo as famílias indígenas que vivem nas áreas periféricas de Rio Branco”, comentou a secretária de estado, Claire Cameli.

A Assistência Social é uma política pública que busca prover segurança socioassistencial à população indígena. Para tanto, oferta serviços, programas, projetos e benefícios visando a proteção à vida, redução de danos e prevenção da incidência de riscos sociais. Por isso a SEASDHM, através do setor de referência para assuntos indígenas, realiza uma série de ações voltadas para o fortalecimento de programas e serviços socioassistenciais junto à população indígena do estado do Acre. Diversas parcerias foram estabelecidas entre órgãos articuladores e fiscalizadores das políticas indigenistas e municípios com terras indígenas em suas jurisdições.

A Assistência Social é uma política pública que busca prover seguranças socioassistenciais a população indígena Foto: Cedida

A técnica de referência para assuntos indígenas, Andreia Guedes, diz que “a SEASDHM vem realizando em todos os municípios com terras indígenas, ações de fortalecimento dos programas e serviços do Sistema Único de Assistência Social, visando um atendimento qualificado e adequado à realidade cultural de cada povo. Entretanto, as ações emergenciais se fazem necessárias, pois quem tem fome não pode esperar”.