especialistas

Em Manoel Urbano, Sesacre fará mutirão de atendimentos voltados a crianças com Transtorno do Espectro Autista (TEA)

Neste “Abril Azul”, mês de conscientização sobre o autismo, o governo do Acre, por meio da Secretaria de Estado de Saúde (Sesacre), em parceria com a Prefeitura de Manoel Urbano, realizará entre os dias 22 e 23, próximo fim de semana, um mutirão de atendimentos voltados ao diagnóstico de crianças com deficiência intelectual, dando ênfase aos casos de Transtorno do Espectro Autista (TEA). O mutirão será realizado na unidade de saúde Inácio Ribeiro, localizada na região central do município.

“Uma das prioridades da nossa gestão é levar médicos especialistas ao interior para atender a população sem a necessidade de deslocamento para a capital. Sabemos que estas crianças precisam de maior atenção e vamos realizar esta ação seguindo o planejamento do governo de garantir acesso à saúde”, enfatizou a secretária de Saúde, Paula Mariano.

A previsão é de atender 306 crianças neste mutirão. Foto: reprodução. 

No geral, a pasta deverá direcionar 15 profissionais de Rio Branco para atender aproximadamente 306 crianças que aguardam na fila de espera por diagnósticos. Entre os especialistas estarão psicólogos, neuropediatras, neuropsicólogos, fonoaudiólogos, nutricionistas, fisioterapeutas, especialistas em terapia ocupacional e enfermeiros.

“A prefeitura nos mostrou a necessidade do município e o governo está levando a sua estrutura com atendimento especializado voltado a esse público. Muitos pais de crianças com transtorno do neurodesenvolvimento não têm condições de se deslocar até a capital em busca de diagnóstico e pretendemos sair de lá cumprindo nosso objetivo que é reduzir a fila de espera por esse tipo de atendimento”, explicou Janaina Negreiros, chefe do Departamento de Atenção Ambulatorial Especializada e Hospitalar da Sesacre.

Janaina Negreiros explicou como foi feita a organização do mutirão. Foto: Odair Leal/Secom 

O autismo é um transtorno do neurodesenvolvimento caracterizado por problemas na comunicação, na socialização e no comportamento humano. Essa síndrome faz com que a criança apresente algumas características específicas, podendo apresentar dificuldade na fala e em expressar ideias e sentimentos, mal-estar em situações sociais, pouco contato visual, além de padrões e movimentos repetitivos.