amor e cidadania

Em cerimônia coletiva inédita na Comunidade do Croa, 24 casais dizem sim ao matrimônio

O cenário era o paradisíaco Rio Croa, cercado por uma floresta rica em sumaúmas, no coração de Cruzeiro do Sul. Lá, noivas e noivos vestidos a caráter desembarcavam de barcos a motor por volta das 8h30 desta quarta-feira, 29, prontos para o primeiro casamento coletivo realizado na Comunidade do Croa, distante 21 quilômetros do município.

Dos 24 casais que oficializaram a união, boa parte mora na própria comunidade. Foto: Pedro Devani/Secom

Dos 24 casais que oficializaram a união, boa parte mora na própria comunidade, enquanto outros vieram da área urbana de Cruzeiro do Sul e até mesmo da Comunidade Patoá, às margens do Rio Valparaíso.

Casamento coletivo ocorreu nesta quarta-feira, na Comunidade do Croa. Foto: Pedro Devani/Secom

Foi o caso dos agricultores Ivonaldo Lima, 26, e Ana Clícia da Silva, 17, que viajaram de barco por oito horas para a realização de um sonho. “Logo que soubemos do casamento coletivo, fizemos o nosso cadastro para participar. Como moramos na Comunidade Patoá, um dia antes do casamento saímos de barco e dormimos em Cruzeiro do Sul para poder chegar aqui hoje sem atraso”, conta o noivo.

Ivonaldo Lima e Ana Clícia da Silva viajaram de barco por oito horas para a realização de um sonho. Foto: Pedro Devani/Secom

A noiva está esperando o primeiro filho do casal e, quando se preparava para começar o enxoval do bebê, deu prioridade ao vestido branco para concretizar um desejo do casal, que já vinha planejando o casamento, mas não imaginava que poderia acontecer antes do nascimento do filho. “A gente queria muito casar e agora ganhamos uma festa linda, em um local lindo, e quando o nosso filho nascer já estaremos casados”, disse a noiva.

O local perfeito para o grande dia

A sensação de paz em meio ao verde da floresta ficará para sempre na memória do casal Míriam Lucena, 25, e José Albano da Silva, 32. Ela, auxiliar administrativa, e ele autônomo, ambos vivem uma rotina corrida na área urbana de Cruzeiro do Sul. Mas nesta quarta-feira o casal viveu um dia de celebração e paz, em um local que, segundo eles, só a natureza é capaz de proporcionar.

A sensação de paz em meio ao verde da floresta ficará para sempre na memória do casal Míriam Lucena e José Albano da Silva. Foto: Pedro Devani/Secom

O casal aproveitou a decoração natural, incrementada com a construção de balanços e trapiches que abrilhantam o turismo da região do Croa para fazer uma sessão de fotos. A noiva falou da satisfação em escolher o “local perfeito”: “Viemos da cidade viver esse grande sonho no Croa e estamos muito felizes por essa escolha. É um local perfeito para o grande dia. Quando sairmos daqui estaremos casados no civil e faremos em outro dia uma cerimônia religiosa para receber a nossa família em Cruzeiro do Sul”, disse a noiva.

A função social do casamento

O casamento coletivo foi um atendimento ao pedido da Comunidade do Croa, feito ao governo do Estado do Acre, por meio do Gabinete da Primeira-Dama do Estado e da Secretaria de Estado de Assistência Social dos Direitos Humanos e de Políticas para as Mulheres (SEASDHM), que já atuam na região desde o início desta gestão, com diversos serviços socioassistenciais.

Casamento coletivo foi um atendimento ao pedido da Comunidade do Croa, feito ao governo do Estado. Foto: Pedro Devani/Secom

A partir daí, o Poder Executivo procurou o Judiciário para a realização de mais uma edição do Projeto Cidadão, dessa vez no meio da floresta acreana, com uma decoração que era a própria natureza.

Juiz de paz Érick da Fonseca Fahat oficializou a união dos casais em um pequeno salão de madeira próximo ao Rio Croa. Foto: Pedro Devani/Secom

Ao som de pássaros e de idas e vindas das embarcações locais, o juiz de paz Érick da Fonseca Fahat oficializou a união dos casais em um pequeno salão de madeira próximo ao rio, aonde para chegar é necessário uma viagem curta de 20 minutos de barco.

Ele iniciou a cerimônia falando sobre a função social do casamento, que estabelece comunhão plena de vida, e que a lei não utiliza essa expressão à toa. “Esse encontro de vidas aqui neste lugar evidencia isso. Estamos aqui reunidos porque existem pessoas que se preocupam uma com a outra, desejam a companhia uma da outra e, mais do que isso, valorizam a relação. A afetividade é que deve presidir a relação de uma família e de um casal”, orientou o juiz.

Titular da SEASDHM, Ana Paula Lima, falou da importância de se fazer um trabalho em parceria. Foto: Pedro Devani/Secom

Representando o governador do Estado, Gladson Cameli e a primeira-dama do Estado, Ana Paula Cameli, a titular da SEASDHM, Ana Paula Lima, falou da importância de se fazer um trabalho em parceria e agradeceu ao Tribunal de Justiça do Estado do Acre (TJAC), à Prefeitura de Cruzeiro do Sul e à primeira-dama do Município, Lurdinha Lima, por abraçarem a ideia de celebrar um casamento no Croa.

Paisagem paradisíaca no Croa foi o cenário do casamento coletivo. Foto: Pedro Devani/Secom

“Cuidar de vidas não é apenas oferecer serviços ligados à saúde e à segurança, é proporcionar momentos felizes como esse. Esse é o formato de trabalho do governo do Estado, estar perto das comunidades para conhecer suas necessidades e atendê-las. Unir as pessoas e oferecer a oportunidade de renovação de votos também é promover políticas públicas”, destacou a secretária, ao agradecer pelas importantes parcerias.

Mais de 300 atendimentos na comunidade

Além do casamento coletivo, o Projeto Cidadão levou à Comunidade do Croa os serviços de emissão de RG e CPF, cadastro no cartão Auxílio do Bem, atendimento jurídico e na área de saúde. Os serviços ficaram disponíveis das 8 às 16 horas, período em que foram realizados cerca de 300 atendimentos.

Coordenadora do Projeto Cidadão, desembargadora Eva Evangelista de Souza esteve presente à ação e disse que esta é a 27ª edição do projeto. Foto: Pedro Devani/Secom

A coordenadora do Projeto Cidadão, desembargadora Eva Evangelista de Souza, esteve presente à ação e disse que esta é a 27ª edição do projeto. “A nossa meta é levar atendimento a todas as comunidades que necessitam desses tipos de serviços. Em mais de duas décadas de projeto, já realizamos mais de um milhão e meio de atendimentos e pretendemos fazer muito mais, levando justiça e cidadania às pessoas”, destacou.

Casamento coletivo foi prestigiado por diversas autoridades. Foto: Pedro Devani/Secom

Também estiveram presentes ao ato o pastor Jucemir Bernadino, responsável por abençoar a união dos casais; o presidente da Assembleia Legislativa do Acre (Aleac), deputado Nicolau Júnior; os deputados estaduais José Bestene e Luiz Gonzaga, o prefeito de Cruzeiro do Sul, Zequinha Lima, além de juízes de direito e promotores de justiça.