em Rio Branco

Em alusão ao Maio Amarelo, PM conscientiza condutores sobre segurança no trânsito

A campanha Maio Amarelo, criada em 2014 pelo Observatório Nacional de Segurança Viária, trouxe a proposta de chamar a atenção da sociedade para o alto número de acidentes com vítimas no trânsito.

Os agentes, policias e orientadores recebem instruções de abordagem aos condutores. Foto: José Caminha/Secom

Em ação conjunta, a Polícia Militar do Estado do Acre (PMAC), por meio do Batalhão de Policiamento de Trânsito (BPTran), em parceria com o Departamento Estadual de Trânsito (Detran), a Coordenadoria Integrada de Fiscalização de Trânsito (CIFTran) e a Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (RBTrans) dão continuidade à campanha Maio Amarelo, por meio da blitz educativa, na tarde desta quarta-feira, 18, nas ruas de Rio Branco.

A ação de conscientização é realizada pelas entidades parceiras, com o objetivo de passar as melhores práticas no trânsito aos condutores, a fim de diminuir as incidências de acidentes com vítimas.

Ação faz parte da campanha Maio Amarelo. Foto: José Caminha/Secom

“Nosso objetivo é reduzir as vítimas de acidente de trânsito. A blitz educativa é um trabalho feito durante todo o ano. Se conseguirmos reduzir 1% dos acidentes por ano, já temos sucesso, pois a frota está em constante crescimento, visto que o número de condutores habilitados aumenta muito”, conta o segundo-tenente Adno Kennedy Silva, chefe da Seção de Pessoal do BPTran.

A ação buscou alcançar os condutores de motocicletas, principalmente aqueles que utilizam o veículo de modo profissional: os motofretistas e os mototaxistas.

A ação ocorre em parceria entre o Detran, Polícia Militar e RBTRANS. Foto: José Caminha/Secom

O supervisor de empresa, Bruno Andrade, recebeu as orientações dos educadores de trânsito e achou a medida importante para evitar mais acidentes. “Os profissionais vieram conscientizar-nos sobre os acidentes de trânsito. É uma benfeitoria que fazem para os motoristas, pois vemos acidentes fatais em grandes proporções, e uma medida como essa vem acrescentar e melhorar o dia a dia da população”, afirma.

A blitz educativa busca orientar condutores sobre segurança e práticas defensivas no trânsito de Rio Branco. Foto: José Caminha/Secom

De acordo com o terceiro-sargento do BPTran, e instrutor de trânsito, João Gonçalves, a campanha do Maio Amarelo e a blitz de trânsito são necessárias também para instruir os condutores de motocicletas sobre as ações de segurança própria.

“O número de motoristas de moto aumentou muito durante a pandemia e são as principais vítimas no trânsito. Fazemos essa campanha também para alertar os condutores sobre a utilização da antena corta pipa, para evitar acidentes com linhas de cerol e a linha chilena”, explica.

Saliane Fraga, orientadora de trânsito, conta que a campanha acontece durante todo o ano, e é uma medida não repressiva, que busca, por meio da educação, mudar os hábitos dos moto condutores em Rio Branco.

“Nosso papel é lembrar a esses motoristas de que vale a pena fazer a coisa certa no trânsito: reduzir os índices de velocidade próximo às faixas de pedestre, usar os equipamentos de segurança de forma adequada. Um desequilíbrio no trânsito pode custar uma vida”, frisou.