Saúde

Em 2019, Estado atendeu a mais de meio milhão de pessoas com consultas e procedimentos médicos

Relatório da Sesacre aponta que no ano passado, mais de 734 mil pacientes passaram por suas 30 unidades, entre hospitais, unidades mistas e de pronto atendimentos, no interior e na capital

Levantamento da Secretaria de Estado da Saúde do Acre (Sesacre) revela que pelo menos 734.298 consultas e atendimentos médicos foram realizados nos hospitais, nas unidades mistas de saúde, nas de atenção especializadas e nas unidades de pronto atendimento (UPA), em todo o estado em 2019. Para efeito de comparação, o número é apenas 135 mil a menos que o total de habitantes no Acre: 869.265, segundo o último Censo do IBGE, de 2018.

UPA 24 Horas do Segundo Distrito foi uma das unidades que mais atendeu pacientes em 2019 Foto: Arquivo

Os dados fazem parte do relatório geral sobre as atividades da Sesacre de 2019 e servem de subsídio para o planejamento da gestão em 2020. De acordo com o documento, a UPA 24 Horas do Segundo Distrito, a Fundação Hospitalar do Estado do Acre (Fundhacre) e a UPA da Sobral Franco Silva, em Rio Branco, foram as unidades que mais atenderam pacientes, das 30 unidades totais localizadas em Rio Branco e no interior do estado.

As consultas e os atendimentos médicos na UPA do Segundo Distrito lideraram o ranking com 175.894, em seguida vem a Fundhacre, responsável pelos atendimentos especializados, com 149.663 assistências médicas. A UPA da Sobral Franco Silva fica em terceiro, com 124.422 consultas médicas e atendimentos.

Objetivo da Saúde é reduzir procura por atendimento por meio da saúde preventiva Foto: Odair Leal/Secom

“Os números nos mostram o quanto a pasta da Saúde é complexa e extremamente importante para a nossa população, principalmente para aquelas famílias que não têm condições de pagar um exame ou uma consulta. E vão permitir que tracemos novos objetivos para 2020, aperfeiçoando a gestão cada vez mais e garantindo mais dignidade para as pessoas”, ressalta Alysson Bestene, secretário da Sesacre.

O grande objetivo para este ano é o de reduzir ainda mais esses números, algo que pode ser conseguido por meio da saúde preventiva. “Nossa meta é reduzir consideravelmente esses números intensificando os nossos programas de saúde preventiva. Pessoas mais conscientes de sua saúde são mais precavidas e, consequentemente, adoecem menos”, pontua Alysson Bestene.

No Samu, mais de 34,4 mil atendimentos

Impressionam também os números de vidas socorridas pelo Serviço Móvel de Urgência e de Emergência (Samu). Pelo relatório, 34.456 pessoas foram resgatadas pelo Samu em 2019. O maior número de pessoas socorridas tinha um quadro clínico, que em menor ou maior grau, necessitou do suporte desses profissionais: 16.540. Um dado curioso é que o número de mulheres grávidas, que necessitaram do Samu, alcançou 2.047.

Pelo relatório da Sesacre, 34.456 pessoas foram resgatadas pelo Samu em 2019 Foto Odair Leal/Secom

Causas extras chegaram a 8.419 pessoas, enquanto que resgates de crianças foram 1.458. Pelo menos 1.839 pessoas com problemas psiquiátricos também receberam a assistência dos socorristas do Samu.

Mais de 20 mil no dentista

A Sesacre também promoveu uma ampla rede de atendimentos odontológicos na capital e no interior do estado, em 2019, algumas vezes com o auxílio fundamental da Defensoria Pública do Estado do Acre e do Tribunal de Justiça do Estado do Acre. Foram mais de 20,7 mil atendimentos.

Sesacre também promoveu ampla rede de atendimentos odontológicos na capital e no interior do estado Foto: Odair Leal/Sesacre

Foram 20.756 pessoas atendidas nos municípios de Manoel Urbano, Sena Madureira, nas terras às margens do rio Caeté, Capixaba, Jordão, Acrelândia, Porto Acre, na Vila do ‘V’, Xapuri, Senador Guiomard e Plácido de Castro, na Vila Campinas. Rio Branco e Cruzeiro do Sul também foram contempladas.