assistência

Educação promove formação para os coordenadores municipais do Programa Auxílio Brasil

A Secretaria de Estado de Educação, Cultura e Esportes (SEE), por meio do Departamento de Gestão, reuniu nos dias 19 e 20, no auditório da Secretaria Municipal de Educação (Seme), os coordenadores municipais do programa Auxílio Brasil.

Na tarde desta quarta-feira, 20, a formação encerrou com a entrega de certificados aos participantes, com a presença do secretário adjunto de Educação Municipal de Rio Branco, Paulo Machado, a responsável pelo programa Auxílio Brasil na Educação, Maria da Conceição Ferreira, e o chefe da Divisão de Gestão da SEE, Samuel dos Santos, além da formadora do programa, Margareth Lamas.

Coordenadores municipais do programa Auxílio Brasil em formação. Foto: Mardilson Gomes/SEE

O programa Auxílio Brasil substituiu o programa Bolsa Família desde novembro de 2021, a partir do seu lançamento, o Sistema Presença que é a ferramenta de suporte para essas informações, ganhou novas funcionalidades.

Com a nova roupagem o programa se expandiu, atendia anteriormente alunos de 6 a 17 anos e agora, nesta nova versão, abrange os alunos de 4 a 21 anos.

Com essas mudanças, os municípios expuseram para a SEE as dificuldades em operar o novo sistema, a SEE dialogou com os secretários municipais de Educação e decidiu reunir os coordenadores em Rio Branco para uma capacitação com o intuito de auxiliar no uso das ferramentas do novo programa.

“A nossa equipe se mobilizou para montar essa formação, são muitos detalhes, algo muito trabalhoso, programa novo, sistema novo, são muitas coisas para podermos atender os coordenadores do programa, não só na receptividade, mas também na troca de conhecimentos.” Concluiu Margareth Lamas, formadora do programa.

Participaram da formação, 18 coordenadores municipais do Auxílio Brasil. Foto: Mardilson Gomes/SEE

“A formação abriu nossos horizontes, agora vamos voltar para os nossos municípios com um grande aprendizado para auxiliarmos as famílias que precisam. Estamos voltando ricos em conhecimentos. O novo programa trouxe algumas mudanças e nós precisamos atualizar os dados”, declarou a coordenadora do programa em Feijó, Izanete Araújo.

Participaram da formação durante estes dois dias, 18 coordenadores municipais do Auxílio Brasil. Os coordenadores respondem pela SEE em seus municípios informando a frequência e monitoramento de todos os alunos beneficiados pelo Programa no estado.

“Esse programa traz pra dentro das políticas públicas tudo aquilo que é de interesse que são resultados e, dentro desses resultados, vai aparecendo alternativas para que o poder público possa trabalhar essa questão da cidadania que traz também esse princípio do programa dentro da Educação e da Saúde”, declarou a responsável pelo programa Auxílio Brasil na Educação/SEE, Maria da Conceição Ferreira.

O programa Auxílio Brasil substituiu o programa Bolsa Família desde novembro de 2021, trazendo novas ferramentas de frequência e monitoramento. Foto: Mardilson Gomes/SEE

Programa Auxílio Brasil

O Auxílio Brasil integra em um só programa várias políticas públicas de assistência social, saúde, educação, emprego e renda. O novo programa social de transferência direta e indireta de renda é destinado às famílias em situação de pobreza e de extrema pobreza em todo o país.

Entre os principais objetivos, promover o desenvolvimento das crianças na primeira infância, com foco na saúde e nos estímulos às habilidades físicas, cognitivas, linguísticas e socioafetivas, além de estimular crianças, adolescentes e jovens a terem desempenho científico e tecnológico de excelência.