Detran revitaliza faixas de pedestres em Rio Branco

Trabalho começou em locais próximos às escolas

dsc03211_27012011.jpg
fotofaixarualeblon.jpg

Com o ano letivo próximo de ser iniciado em muitas escolas, a revitalização das faixas foi intensificada nas proximidades delas, locais de grande circulação de pessoas (Foto: Assessoria Detran)

As faixas de segurança, ou faixa de pedestres, garantem a travessia segura em vias públicas e estão relacionadas a outros elementos de sinalização. O Departamento Estadual de Trânsito do Acre (Detran) revitaliza cerca de 80 pontos estratégicos espalhados pela capital.

Até agora, 30 localidades já  foram contempladas com a recobertura das faixas são bairros como: Manoel Julião, Sobral, Aeroporto Velho e Bahia. Até o fim desta semana, os trabalhos devem ser iniciados nos bairros Santa Inês, Triângulo, Cidade Nova, Mauri Sérgio e João Eduardo.

Com o ano letivo próximo de ser iniciado em muitas escolas, a revitalização das faixas foi intensificada nas proximidades delas, locais de grande circulação de pessoas, especialmente crianças, que merecem cuidado reforçado. “Não foi por acaso haver o entendimento de priorizar as áreas escolares. O que queremos é garantir maior segurança aos estudantes, que agora estão em férias, mas logo estarão de volta às aulas”, explica o responsável pela engenharia de trânsito do Detran, Arthur Viana.

A finalização desta atividade está  prevista para o fim da primeira quinzena de fevereiro. A partir daí, o Detran inicia a etapa de implantação de semáforos e placas de sinalização vertical.

De acordo com a diretora órgão, Sawana Carvalho, a ação marca o início de um processo gradativo do governo do Estado, que integra não somente sinalização, mas também a parte de educação de trânsito. “É importante trabalhar o respeito à sinalização, inclusive à faixa de pedestres. Nessa ocasião, entra em cena o trabalho desenvolvido pela educação de trânsito, de expor ao pedestre a importância de atravessar a via pela faixa de segurança e, sobretudo, aos condutores, de que respeitar a faixa vai muito além de acatar a legislação – significa respeitar o próximo”, conclui.