compromisso

Comunidade do Croa tem demandas da educação atendidas pelo Estado

O governo do Estado, por meio da Secretaria de Educação, Cultura e Esportes (SEE), se reuniu nesta quarta-feira, 30, com representantes da comunidade do rio Croa, no município de Cruzeiro do Sul, para ouvir e atender antigas demandas que vinham sendo solicitadas a fim solucionar problemas relacionadas à educação

Por isso, o secretário Mauro Sérgio Ferreira da Cruz (SEE) se reuniu com os moradores e garantiu a ampliação do espaço físico da escola Nossa Senhora Aparecida, que passará a ser mista, a fim de que ela possa atender também dezenas de alunos da rede estadual de ensino.

Secretário Mauro Cruz se reuniu com a comunidade do rio Croa Foto: Stalin Melo

Com o compromisso assumido pelo governo, muitos alunos que haviam deixado a escola voltarão a estudar e além da ampliação do espaço, a SEE levará mobiliários novos, como cadeiras e mesas, além da ampliação da cozinha para que possa  duas refeições sejam servidas a partir do retorno das aulas presenciais.

De acordo com o secretário Mauro Cruz, a comunidade assumiu o compromisso de realizar a busca ativa para que os alunos da rede estadual que deixaram de estudar possam retornar ao ambiente escolar. “Por isso vamos ampliar as instalações da escola nesse regime de colaboração”, afirmou.

Escola Nossa Senhora Aparecida será ampliada para atender os alunos da rede estadual Foto: Stalin Melo

A partir do retorno dos alunos, a SEE irá possibilitar à comunidade do rio Croa uma alternativa de ensino técnico-profissionalizante aos alunos do ensino médio. “A partir da estrutura que estaremos oferecendo na escola, vamos realizar um trabalho de qualidade como nos pede o governador Gladson Cameli”, disse o secretário.

Para o líder da comunidade, Pedro Lima da Costa, a sugestão apresentada pelo secretário Mauro Cruz é uma solução que atende aos anseios e demandas da comunidade. “Tivemos muitos alunos que deixaram de estudar, mas agora não temos dúvida que a partir desses encaminhamentos os alunos irão voltar para sala de aula”, destacou.