economia

Com o desenvolvimento sustentável em pauta, superintendente da Suframa se reúne com governador Gladson em Rio Branco

Com 22,4 mil postos de emprego gerados só em junho, segundo dados do Ministério do Trabalho, a Região Norte fortaleceu sua economia e despertou o interesse de investidores internacionais. Os dados positivos motivaram a Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa) a ampliar suas linhas de crédito e ofertar mais recursos para projetos de todos os estados da Amazônia.

Superintendente da Suframa, Algacir Polsin veio a Rio Branco com sua equipe para se reunir com o governador Gladson Cameli e parte dos gestores do setor econômico do Estado. Foto: Marcos Vicentti/Secom.

Com essa proposta, o superintendente Algacir Polsin veio a Rio Branco com sua equipe para se reunir com o governador Gladson Cameli e parte dos gestores do setor econômico do Estado. O encontro foi realizado no fim da manhã desta terça-feira, 14, no Palácio Rio Branco, com a presença do deputado estadual José Bestene e dos secretários Flávio Silva (Casa Civil) e Rômulo Gandidier (Fazenda).

General do Exército Brasileiro, Algacir Polsin deseja aproveitar o potencial do desenvolvimento sustentável do Acre para fortalecer os investimentos da Suframa na região. O Acre possui três Áreas de Livre Comércio e, ao contrário de Manaus, que concentra a maior produção industrial do país, não recebeu incentivos financeiros para explorar amplamente o setor.

Encontro foi realizado no fim da manhã desta terça-feira, 14, no Palácio Rio Branco Foto: Marcos Vicentti/Secom.

Citando o Acre como um dos estados que mais preserva a floresta, o superintendente defendeu o desenvolvimento regional com a implantação da zona de desenvolvimento sustentável para exploração da madeira. Polsin disse que sem incentivos fiscais nenhum estado vai conseguir atrair investidores, mas explorando esse potencial os gestores públicos terão como canalizar recursos para a execução de projetos que trarão mais benefícios com menos impactos.

“Vamos convocar prefeitos e mostrar a eles o potencial econômico de cada região. É importante destacar que, antes de tudo, é necessário agilizar a regularização fundiária, porque sem ela de nada vão adiantar os projetos”, explicou.
O governador Gladson Cameli mostrou que o Acre já possui o plano de sustentabilidade, mas, como outros estados da região, encontra forte resistência em diversos setores para avançar na questão ambiental. “Vamos praticar o desenvolvimento sem violar as leis ambientais. Temos um potencial enorme e precisamos de incentivos iguais aos que são ofertados a outros estados. Temos que criar essa ponte com estados vizinhos para que a gente preserve e gere empregos com sustentabilidade”, observou o governador.

Ainda no encontro, a equipe da Suframa anunciou que possui mais R$ 800 milhões para contemplar projetos em informática. Foto: Marcos Vicentti/Secom.

Ainda no encontro, a equipe da Suframa anunciou que possui mais R$ 800 milhões para contemplar projetos em informática. Para acesso a esse crédito, os estados precisam se credenciar, capacitar as equipes e atuar para a aprovação das propostas.