Ato pela paz reúne estudantes da Baixada

Caminhada pela Paz alerta contra o uso abusivo de drogas

Conscientizar é preciso. E foi com este intuito que o governo do Estado realizou, na manhã desta sexta-feira, 23, a 3ª Caminhada pela Paz. A ação contou com a participação de professores, alunos e da comunidade com o objetivo de prevenir e combater o uso de drogas nas escolas da capital.

Estudantes de escola na Baixada da Sobral seguram cartazes com palavras de conscientização contra o uso de drogas (Foto: Thiago Bezerra/SEE)

O evento teve como ponto de concentração a Paróquia Cristo Libertador e seguiu até a praça do Mercado Luiz Galvez, mais conhecido como Mercado da Semsur.

A passeata faz parte da 5ª Semana Estadual sobre Drogas, que tem ações em todo o Acre, organizada pelo gabinete da vice-governadora Nazareth Araújo, também do projeto “De Mãos Dadas com a Escola” . No Acre, a semana é coordenada pelo Comitê Estadual de Enfrentamento ao Crack e outras Drogas e pelo Comitê Estadual de Entorpecentes.

O objetivo foi conscientizar os estudantes para o sentimento de paz e contra a violência.

O secretário-adjunto de Educação, Evaldo Viana, destacou a importância destas ações. “Este movimento é importante para que o jovem tenha consciência quanto aos malefícios causados pelo uso de drogas. A caminhada é uma forma de mensagem à sociedade de que o uso de entorpecentes não traz bons resultados”, pontuou Viana.

Durante todo o percurso, servidores de várias outras pastas e instituições também distribuíram panfletos educativos. Eles representavam as secretarias de Gestão Administrativa e de Justiça e Direitos Humanos. Participaram também representantes do Instituto de Administração Penitenciária e do Tribunal de Justiça do Estado do Acre.

Caminhada teve a participação de diversas instituições (Foto: Thiago Bezerra/Asscom SEE)

“Diversas instituições governamentais e não governamentais estão dando um grande apoio neste evento, que já está na 5ª edição. A ideia é ampliar as discussões e fazer reflexões quanto ao uso indevido de drogas”, afirmou Susie Lamas, representante do gabinete da vice- governadora do Estado.

Ela ressalta que mobilizações como essas “lançam uma semente dentro da comunidade para que os jovens comecem a entender a possibilidade em dizer não, de não ao envolvimento com o mundo das drogas, com o tráfico e com a violência”.

O estudante do ensino médio da escola estadual José Ribamar Batista – Ejorb, João Victor, 18 anos, acredita que a ação surtirá efeito satisfatório, sobretudo entre os adolescentes da comunidade.

“Creio que essa caminhada serviu para a conscientização e esclarecimento de muitos adolescentes de várias escolas aqui do nosso Estado. Foi como forma de reflexão, onde é melhor estar nas escolas, trabalhando ou fazendo algo do que estar usando drogas”, avaliou.