Monitoramento

Boletim Rio Acre e Queimadas – 21/08/2017

O nível do Rio Acre na capital registrou nesta segunda-feira, 21, uma elevação de três centímetros nas últimas 24 horas e alcançou a marca de 1,76 metro, segundo dados repassados pela Defesa Civil Estadual.

Em Brasileia, o manancial segue apresentando redução e registrou 1,31 metro. Na cidade de Xapuri, alcançou o nível de 2,03 metros. Capixaba mantém 1,39 metro e o Riozinho do Rola está com a cota de 1,68 metro.

O Departamento Estadual de Pavimentação e Saneamento (Depasa) segue com ações do Plano de Contingência para o abastecimento.

O monitoramento da rede de captação da capital e demais cidades do interior do estado é constante, principalmente em Acrelândia, Porto Acre, Bujari, Feijó, Tarauacá, Cruzeiro do Sul e Jordão, onde obras estruturais nos reservatórios já estão sendo realizadas.

Nesta semana, a autarquia realiza as obras de ampliação da rede de distribuição de água do Loteamento Praia do Amapá, em Rio Branco.

A intervenção provocará maior fluidez na rede de abastecimento da comunidade do bairro Taquari e regiões do entorno.

Qualquer denúncia contra o desperdício de água pode ser relatada pelos consumidores residentes da capital por meio do telefone 0800 721 1314, pela página do Facebook Depasa Governo do Acre, no número de whatsapp 99238 0101, ou se dirigindo à Central de Serviços Públicos (OCA), localizada na região central de Rio Branco.

Rio Madeira

A BR-364 é a única ligação por terra do Acre com o restante do Brasil. No ponto do Rio Madeira, a travessia é feita por quatro balsas, que encontram cada vez mais dificuldades para cruzar o manancial devido ao período de seca.

Na região do Abunã (RO), o Rio Madeira registrou uma baixa de três centímetros nas últimas 24 horas e está com a cota de 9,78 metros, de acordo com informações da Agência Nacional de Águas (ANA).

Queimadas

Os focos de calor acumulados no estado do Acre no período de 1 de janeiro a 21 de agosto correspondem a 998.

Somente neste mês foram registrados 484 focos de calor, segundo dados de satélite do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), com destaque negativo para os municípios de Tarauacá, Feijó e Cruzeiro do Sul.

Ações educativas, de fiscalização e reuniões estão sendo promovidas pelo governo do Estado em parceria com os órgãos representantes do Meio Ambiente, Bombeiros, Secretaria de Educação e demais entidades.

A medida visa conscientizar a sociedade da importância da prevenção e combate aos focos de incêndio em áreas rurais e urbanas.

A direção do Instituto de Meio Ambiente do Acre (Imac) informa que as multas aplicadas pelos fiscais do órgão e do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) já superam os R$ 2 milhões.