Mudança de vida

Barbeiro realiza sonho de empreender e sustenta família com negócio próprio

Isnearly montou a barbearia e se diz realizado (Foto: Angela Peres/Secom)

Era ano 2015 quando Isnearly Silva se encontrava desempregado e sem perspectiva financeira para continuar provendo sustento à família.

Hoje, quem o visita no empreendimento do qual ele mesmo é o dono logo percebe a visão empreendedora do cabeleireiro, contemplado pelo programa de incentivo aos pequenos negócios no Acre.

Segundo ele, quando ficava sem vínculo de emprego formal topava o que surgisse para suprir financeiramente a casa em que mora com a esposa e quatro filhas.

“Fui pizzaiolo, servente de pedreiro, carpinteiro, motoboy e mais um monte de coisa. De tudo, o que mais parecia que ia dar certo era a venda de esfirra nos órgãos públicos, mas não conseguia me identificar nessa área de trabalhar com comida”, conta.

Certo dia, Isnearly resolveu fazer um investimento que poderia mudar a história de toda a família. E mudou mesmo. Foram seis meses de curso de cabeleireiro pelo Senac, tempo suficiente para se encantar pela profissão.

Para se engajar na prática, fez a aquisição de um kit básico de salão, como secador e prancha e uma máquina de corte. Era com esse material que atendia os primeiros clientes na sala de sua casa, no bairro Capoeira, em Rio Branco. “Os clientes não gostavam de ir, o acesso à rua era ruim, sem visibilidade nenhuma”, comenta.

Investir em sonhos é dar oportunidade a famílias

Sem quase nada de lucro, a esposa o ajudava nas despesas com a venda de pão caseiro diariamente. Até que chegou a hora de sonhar mais alto: aos, 32 anos, Isnearly quis se destacar no ramo e começou abrindo uma barbearia num espaço mais confortável para receber a clientela. Para isso, contou com o apoio da SEPN.

“Realizei o cadastro e esperei cerca de um ano. Graças a Deus esse ano ganhei esse kit, o que me deixou imensamente feliz porque me senti motivado a continuar sonhando”, agradeceu Isnearly.

O kit de salão de beleza custa em média R$ 3.000, investimento que o proprietário reconhece que não teria condições de adquirir sem o incentivo do programa. Com a aquisição dos equipamentos, hoje pode receber os clientes num ambiente com mais estrutura, o que ele afirma ser a recompensa de todo seu esforço até aqui.

“Quem vem aqui vira cliente”, afirma Juliano (Foto: Angela Peres/Secom

Os lucros já são suficientes para manter a família e o aluguel do ponto, no bairro Cadeia Velha, próximo ao Senai. De acordo com Juliano Camargo, quem passa pela barbearia sai cliente. “O corte é diferenciado, com técnica, com perfeição. Confio tanto no trabalho dele que quando chego aqui só digo ‘você é o profissional, então o que disser que quer fazer eu confio’, e sempre saio satisfeito”, declara o cliente.

Além de um trabalho que busca o aperfeiçoamento dia a dia, quer seja em vídeos, quer seja em matérias na internet, Isnearly é um empreendedor nato, daqueles que reconhecem a importância de fazer o tudo surgir do nada. “Hoje estou aqui num lugar bacana, mas o início é o que marca e faz a gente não esquecer do quanto lutou, pra poder valorizar o que ainda tem por vir”, conclui.

Mais de 23 mil famílias também tiveram a oportunidade

Por meio da Secretaria de Pequenos Negócios (SEPN), o governo do Estado tem alcançado todas as regiões do Acre com investimentos que ultrapassam os R$ 33 milhões.

Mais de 23 mil famílias conquistaram a emancipação financeira com aquisição de equipamentos que contemplam diversas frentes de trabalho.

“É ver esses resultados como o do Isnearly que nos dão o sentimento de que estamos no caminho certo, dando oportunidade pra quem realmente quer trabalhar para sustentar a família e mudar de vida”, frisa o gestor da pasta, Henry Nogueira.