controle

Auditora na Educação: CGE apresenta ao MPE projeto com intenções de melhorias para a Educação

A Controladoria Geral do Estado do Acre (CGE) apresentou ao Ministério Público do Estado do Acre (MPAC) um projeto com intenções de melhorias na estruturação e funcionamento da Secretaria  de Estado de Educação, Cultura e Esportes (SEE). A reunião foi realizada na segunda-feira, 3. O projeto é fruto da auditoria que vem sendo realizada na pasta pela CGE. 

“Nós viemos apresentar aquilo que já está evoluindo nas últimas semanas. O Ministério Público foi bastante solícito com as nossas intenções”, avaliou o controlador geral do Estado do Acre (CGE), Luis Almir Brandão Soares. O projeto já foi apresentado também ao Tribunal de Contas do Estado (TCE) (leia mais aqui) e ao Tribunal de Contas da União (TCU) (leia mais). 

O projeto é fruto da auditoria que esta sendo realizada na Educação. Foto: Dayana Soares

Durante o encontro, o controlador discorreu sobre o método da auditoria, bem como as medidas e melhorias que já estão em andamento, como o afastamento dos servidores envolvidos nas operações deflagradas na instituição e a reforma dos galpões que abrigam a merenda escolar e outros insumos

A procuradora-geral de Justiça do MPAC, Kátia Rejane Rodrigues, parabenizou o trabalho desenvolvido pela equipe da Controladoria. Para ela, com a implementação das medidas propostas, haverá um maior controle nos gastos dos recursos públicos e melhoria na excelência da gestão. 

A reunião entre os órgãos ocorreu na segunda, 3. Foto: Dayana Soares

“Hoje, com os recursos cada vez mais escassos, precisamos buscar meios  que possibilitem a sua operacionalização  para que não se tornem tão finitos, e, havendo um controle na gestão, o gestor público estará menos isento a cometer um tipo de improbidade”, considerou a promotora-geral.

Participaram também da reunião a  titular da 1ª Promotoria de Justiça Especializada de Defesa do Patrimônio Público, Fiscalização das Fundações e Entidades de Interesse Social, promotora de Justiça Myrna Mendoza, o secretário-geral do MPAC, promotor de Justiça Rodrigo Curti e a diretora executiva da CGE, Ana Paula Macedo.