adaptação

Acre participa de reunião sobre tecnologias de produção sustentável em Brasília

O plano do Ministério da Agricultura é recuperar solos, reflorestar e trabalhar com ações de adaptação às mudanças do clima no setor agropecuário no Acre. Por isso, o governo do Estado, por meio da Secretaria de Produção e Agronegócio (Sepa), participou nesta terça-feira, 3, e quarta, 4, da 1ª Reunião Nacional do ABC+, realizada em Brasília (DF), com a temática de adoção às tecnologias de produção sustentável na agricultura, a fim de reduzir a emissão de carbono na atmosfera.

Imagem: divulgação

O evento, que trata do Plano ABC+, aborda a adoção às tecnologias de produção sustentável na agricultura, e dispõe de medidas no tocante à assistência técnica e extensão rural, de modo que as propostas acertadas para a nova fase na agricultura foram definidas no período de 2010-2020 e receberam alterações para que sejam executadas no futuro, de forma que cause impactos positivos em todo o Brasil.

Evento visa fortalecer as medidas no tocante à assistência técnica e extensão rural. Foto: cedida

“A direção da Sepa participou de um momento que favoreceu a integração e o compartilhamento de experiências acerca da adoção de novas tecnologias, a fim de aumentar a produção dos pequenos e médios produtores que necessitam de orientação técnica dos profissionais da pasta”, disse o diretor de Produção e Agronegócio da Sepa, Raimundo Lima.

Participação de técnicos. Foto: cedida

A nova fase inclui a recuperação de pastagens degradadas, tratamento de dejetos animais, integração do sistema de plantio direto e outras medidas que pretendem intensificar as ações ligadas ao setor agropecuário em prol de mudanças no uso da terra, em benefício de agricultores familiares.

O governo do Acre visa potencializar a implementação de tecnologias no setor da agricultura, o que viabiliza uma assistência adequada aos agricultores e proporciona um novo ciclo de transformações significativas no aumento da produção sustentável, de modo que a agricultura familiar possa superar os desafios e ter mais segurança no uso dos recursos.