estruturação

Acre participa de fórum nacional de secretários do Trabalho em Brasília

O titular da Secretaria de Estado de Indústria, Ciência e Tecnologia do Acre (Seict), Anderson Abreu, participou durante toda a quarta-feira, 29, em Brasília, do Fórum Nacional de Secretários Estaduais do Trabalho (Fonset), para traçar, com os técnicos do Ministério da Previdência e Trabalho, novas diretrizes e custeios para ações em 2022.

O encontro foi realizado em Brasília. Foto: David Casseb

Abreu explicou que o Sistema Nacional de Empregos (Sine/AC) está devidamente registrado no Conselho Deliberativo do Fundo de Amparo ao Trabalhador (Codefat). O problema, segundo ele, é que, para 2021, estava prevista a transferência de R$ 18.310 em recursos, para custeio de despesas e investimentos, que não foi efetuada.

O secretário disse ainda que entende a situação do governo federal neste momento de pandemia, no tocante à falta de custeio para as ações do Sine, e que, apesar disso, o governador Gladson Cameli determinou, desde o início de sua gestão, que a estrutura de apoio ao trabalhador na busca de empregos fosse realizada da melhor forma possível.

Cameli, segundo o Abreu, tem sempre afirmado a confiança no governo federal, com a certeza de que tão logo seja normalizada a situação de recursos pós-pandemia, vários investimentos serão destinados pela União ao Acre. “Necessitamos, hoje, de pelo menos R$600 mil para a melhoria em toda a infraestrutura do Sine/AC”, disse o secretário.

A última solicitação do governo foi a portaria de posse dos conselheiros do Conselho do Trabalho, Emprego e Renda (CTER/AC), que já está sendo providenciada pelo Sine/AC, e que deverá ser enviada até meados de outubro, para ser remetida ao Codefat/Ministério da Economia.

Em uma análise geral, o secretário Anderson Abreu entende que a reunião presencial com os secretários, em Brasília, foi de suma importância, já que questões críticas pendentes puderam ser discutidas com os técnicos do Ministério da Economia, também presentes ao fórum.

Para o secretário Anderson Abreu, a expectativa é de que no próximo ano a área esteja mais bem estruturada, pois a ordem do governador Cameli é de que o atendimento de prestar informações e realizar o cadastramento de vagas em empregos seja ampliado para os outros municípios, além de Cruzeiro do Sul e Rio Branco.