Acre é o primeiro estado a promover encontro sobre trabalho infantil

Encontro visam discutir estratégicas para a erradicação do trabalho infantil (Foto: Edna Medeiros/Secom)
Encontro visam discutir estratégias para a erradicação do trabalho infantil (Foto: Edna Medeiros/Secom)

O Acre está entre os estados com maior incidência do trabalho infantil, segundo dados do Censo 2010. Em decorrência disso, o governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social (Seds), realizou na manhã desta terça-feira, 15, o primeiro Encontro Estadual das Ações Estratégicas do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (PETI)

No encontro, foram debatidas e formuladas propostas para o Plano de Ações Estratégicas para combater o trabalho infantil no campo, na informalidade, no trabalho doméstico e nas atividades ilícitas.

O evento reuniu secretários municipais de assistência social, educadores e representantes dos Ministérios Público do Acre e do Trabalho e Empego (MTE).

No estado, Rio Branco, Cruzeiro do Sul, Brasileia, Feijó, Sena Madureira, Tarauacá, Rodrigues Alves, Marechal Thaumaturgo, Porto Walter, Xapuri, Capixaba e Plácido de Castro foram as cidades com maior incidência de trabalho infantil.

“Com o redesenho do programa, estamos trabalhando com os estados com maior incidência do trabalho infantil. Vale a pena mencionar que, ao promover ações como essas, o Acre mostra que está preocupado com o tema e tem demonstrado interesse em erradicar o trabalho infantil”, destacou a representante da Organização Internacional do Trabalho, Maria Claudia.

Para Maria Cláudia, o Acre tem demonstrado interesse em erradicar o trabalho infantil (Foto: Edna Medeiros/Secom)
Para Maria Cláudia, o Acre tem demonstrado interesse em erradicar o trabalho infantil (Foto: Edna Medeiros/Secom)

Erradicação de todas as formas de trabalho de crianças

O PETI é um programa do governo Federal que visa erradicar todas as formas de trabalho de crianças e adolescentes menores de 16 anos e garantir que frequentem a escola e atividades socioeducativas. O programa trabalha com cinco eixos de atuação que vão desde a informação e mobilização, identificação, proteção social, defesa, responsabilização e monitoramento.

Segundo o gestor da Seds, Gabriel Maia, “este é o momento de fortalecimento das ações governo que visam tirar novas estratégias para acabar com esse mal que atinge nossas crianças”.

O coordenador geral do PETI do MDS, Francisco Brito, o governo federal está iniciando uma nova jornada do PETI. “A ideia é montarmos um diagnóstico onde iremos traçar novas ações que visem promover uma sociedade melhor”, salientou.