A grande festa da fé na Procissão de São Sebastião 2011

Com show do Padre Antônio Maria, tradicional festa religiosa deve atrair 20 mil pessoas em Xapuri

xapuri_sao_sebastiao_foto_gleilson_miranda_01.jpg

Padre Francisco das Chagas e prefeito Ubiraci Vasconcelos apresentam programação para a procissão de São Sebastião. (Foto: Gleilson Miranda/Secom)

A cidade de Xapuri já está preparada para receber essa que é uma das maiores celebrações da fé cristã no Estado: a Procissão de São Sebastião. Há 108 anos, a Princesinha do Acre realiza todo dia 20 de janeiro uma grande procissão em comemoração ao padroeiro da cidade, São Sebastião. Com uma programação cultural imperdível, promete ser a maior e melhor festa dos últimos anos, que também conta com o show do Padre Antonio Maria.

A festa de São Sebastião existe antes mesmo de Xapuri se tornar município. Reúne romeiros e fieis dos lugares mais distantes da cidade, da área rural e dos outros municípios. A programação, que dura nove dias, começa nesta terça-feira, 11, às 17h30, com uma carreata que sai do aeroporto da cidade e vai até a Praça de São Sebastião. A previsão é de que este ano a carreata contará com 90 carros, além de motos e bicicletas.

No dia 20, a expectativa é de que a Procissão junte 20 mil pessoas. As atividades começam de manhã com a missa, às 8 horas, a segunda acontece às 15 horas e logo após a peregrinação, um show imperdível com o Padre Antônio Maria. O padre-cantor nunca abandonou o sonho de levar a música adiante, apesar do desejo de ser padre. “Deus quer que eu cante sua mensagem, seu Evangelho”, disse, ao inovar a liturgia com homilias ao som do violão. Padre Antônio Maria também nutre um carinho especial pelas crianças carentes e o desejo de cuidar delas. Hoje ele é pai de todas as crianças do Centro Educacional Catarina Kentenich, na cidade de São Paulo.

Economia e solidariedade

procissao_foto_gleilson_miranda_02_.jpg

A festa de São Sebastião existe antes mesmo de Xapuri se tornar município (Foto: Gleilson Miranda/Secom)

A extensa programação da semana de São Sebastião gera um grande movimento na cidade de Xapuri. A partir do dia 15, a prefeitura já entrega aos tradicionais marreteiros o agora Shopping Popular preparado este ano com 200 boxes. “Ano passado tivemos uma movimentação econômica de R$ 600 mil. Esse ano esperamos mais pessoas e um maior fluxo de dinheiro”, conta o prefeito de Xapuri, Ubiraci Vasconcelos. Todas as noites serão regadas a novenas e shows populares.

No dia 19 também acontece o Dia de Responsabilidade Social. Será um tipo de Ação Social, com atendimento médico, odontológico, emissão de documentos em parceria com a OCA, Organização das Centrais de Atendimento, além de lazer, jogos e diversão para as crianças. Tudo isso em parceria com o governo do estado do Acre e apoio do governador Tião Viana, que vai participar da Procissão de São Sebastião como faz há vários anos.

São Sebastião

procissao_foto_gleilson_miranda_01.jpg

São Sebastião é considerado o protetor das guerras e pestes. (Foto: Gleilson Miranda/Secom)

Sebastião era um soldado que teria se alistado no exército romano por volta do ano 283 d.C. com a única intenção de afirmar o coração dos cristãos, enfraquecido diante das torturas. Era querido dos imperadores Diocleciano e Maximiliano, que o queriam sempre próximo, ignorando tratar-se de um cristão e, por isso, o designaram capitão da sua guarda pessoal – a Guarda Pretoriana. Por volta de 286, a sua conduta branda para com os prisioneiros cristãos levou o imperador a julgá-lo sumariamente como traidor e ordenou a sua execução por meio de flechas (que se tornaram símbolo constante na sua iconografia). Foi dado como morto e atirado no rio, porém, Sebastião não havia falecido. Encontrado e socorrido por Irene (Santa Irene), apresentou-se novamente diante de Diocleciano, que ordenou então que ele fosse espancado até a morte. Seu corpo foi jogado no esgoto público de Roma. Luciana (Santa Luciana) resgatou seu corpo, limpou-o, e sepultou-o nas catacumbas.

O santo, considerado protetor das guerras e pestes foi invocado para conforto espiritual, tornando-se então o padroeiro da cidade de Xapuri, desde o período dos confrontos com os bolivianos na época da Revolução Acreana.

Programação

so_sebastio_dia_12.jpg